Finalmente armas para Bradford

sam-bradford

SamBradfordO Rams apostou todas as suas fichas selecionando no Draft de 2010 o QB da University of Oklahoma, Sam Bradford. Vencedor do Heisman Trophy em 2008 (jogador de maior destaque no futebol americano universitário), com a fama de produtivo e bem sucedido na universidade, excepcionalmente preciso e com boas decisões, precisando apenas de volume de jogo, vindo de uma lesão no ombro, tornou-se nossa grande promessa de tempos melhores para a franquia.

Mas até agora as coisas não foram fáceis para o garoto: sem técnico, sem uma boa proteção, sem alvos para lançar, contestado, Bradford ainda não produziu o esperado. No seu quarto ano no Rams, ele está pressionado a mostrar o seu valor de first overall pick no draft de 2010 e o contrato de 6 anos de $78,000,000 milhões de dólares, com $50,000,000 milhões garantidos.

Em 2010, no seu primeiro ano na NFL Bradford foi bem, quase levou a franquia aos playoffs e ganhou o prêmio The Pepsi NFL Rookie of the Year Award (calouro do ano), passando para 3.512 jardas com 18 Touchdowns anotados, ofuscando o problema com a offensive line, que cedeu 34 sacks, e a falta de wides receivers consistentes.

O seu segundo ano na NFL foi um ano para se esquecer na carreira. Bradford foi muito criticado, perdeu seis jogos por causa de lesões, e os problemas com a OL e WRs ficaram mais perceptíveis por ter enfrentado defesas mais difíceis. “A coisa estava tão feia que colocaram o QB2 Kellen Clemens para terminar a temporada”.

Sack

Bradford tomando mais um sack…

Stan Kroenke,  dono do Rams, trocou todo seu Front Office em 2012 e a coisa melhorou para nosso querido QB. O HC Jeff Fisher mandou o papo reto que escolheu o Rams por causa do Bradford. Fisher trouxe uma excelente equipe técnica, a OL melhorou com o treinador Paul Boudreau, e ainda trouxeram o experiente Center Scott Wells. O sistema ofensivo ficou simplificado com Brian Schottenheimer. Foram selecionados no Draft de 2012 os WRs  Brian Quick e Chris Givens, jogadores com talento. Então Bradford terminou a temporada um pouco melhor, com 3.702 jardas e 21 touchdowns, mesmo assim tomou 35 sacks e não teve um alvo sólido ainda. Os analistas da NFL não perdoaram e o criticaram mesmo assim.

Agora parece que as coisas podem melhorar bastante para Bradford. Nosso Executive Vice President of Football Operations/Chief Operating Officer, Kevin Demoff, disse que o Rams precisava melhorar sua OL e selecionar jogadores capazes de fazer TDs, playmakers. Resumindo: proteção e melhores alvos para Bradford. Então o Rams se movimentou no free agency e contratou o melhor OL disponível, o first overall pick no draft de 2008, o LT Jake Long, e o Tight End versátil Jared Cook.

E pra fechar o pacote, deixando nosso QB o cara mais contente após o Draft de 2013, nosso General Manager Les Snead não mediu esforços nesse último draft, sendo ousado com trocas, e trazendo simplesmente um dos ataques aéreos mais explosivos da NCAA: os 2 WRs de West Virginia Tavon Austin e Stedman Bailey. Juntos registraram 228 recepções para 2.911 jardas e 37 Touchdowns em 2012. E reforçamos a OL com C/G/T  Barrett Jones de Alabama, que pode fazer backup em todas as 5 posições da OL.

tavon e bailey

#3 Bailey e #1 Austin

Agora Bradford esta com a ” faca e o queijo na mão.” para ser mais preciso, um “canivete suíço” de opções. Por (AvengerRam):

Brian Quick – Excelente altura, grande arma na redzone, podendo produzir TDs. Seu número de target ano passado foi limitado, 28 bolas na sua direção, tendo 11 recepções. Eu realmente espero ver Quick recebendo mais bolas, principalmente na redzone.

Chris Givens – Hoje ele é o nosso melhor WR no roster. Quando Les Snead foi perguntado se o Rams estavam interessados ​​em Mike Wallace, ele disse “não, nós já temos esse cara.” Ele estava se referindo a Givens, que mostrou ser um jogador que pode ser uma arma letal recebendo passes de longas jardas, foram 42 recepções para 698 jardas e 3 TDs,  com a excelente média de 16.6 jardas por recepção.

Austin Pettis – Jogador forte e alto, talvez o melhor catch do time. Mostrou algum progresso no ano passado com bons lances. Pode ter um papel importante sendo WR de posse de bola (jarda-por-jarda).

Jared Cook – Creio que vai mover as correntes para Rams, e, sendo o alvo 1 de Bradford, ele não passou a ser o terceiro TE mais bem pago da NFL para dividir target. Versátil, pode alinhar em qualquer lugar de recebedor, mas seu trabalho deve ser no meio do campo.

Tavon Austin – Nosso playmaker! E vai fazer o  faz de melhor: transformar 5 jardas em 50. É um slot receiver, mas não se assuste se ele alinhar no backfield. Pode ser um jogador fantástico, resolvendo jogos.

Stedman Bailey – Companheiro de Austin na NCAA, eficiente nas rotas, tem um bom catch e sabe se posicionar em campo. Pode ser um alvo de confiança, com capacidade de abrir espaço para receber qualquer bola.

Lance Kendricks – Teve números sólidos na temporada passada, além de ser excelente no bloqueio para passe. Pode alinhar de FB.

O talento do nosso quarterback Sam Bradford nunca foi negado, o problema é que realmente o cara estava lançando para as nuvens.  Agora temos armas suficientes para ajudar o ataque aéreo: TEs sólidos cobrindo o meio do campo e ajudando no bloqueio, WRs explosivos para explorar qualquer espaço do campo abrindo a marcação e buscando a endzone, WRs altos que podem nos mover jarda-a-jarda com passes curtos. Agora é partir com tudo.

E vocês acham que agora Bradford tem armas suficientes?

Bradford

Anúncios

2 comentários sobre “Finalmente armas para Bradford

O que achou do texto?Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s