London Calling The Rams

O título deste post também poderia ser “O dia em que o Saint Louis Rams foi ATROPELADO pelos Patriots”.

O Saint Louis Rams embarcou, no dia 22 de outubro, com destino a Londres, Inglaterra, para o jogo da Internacional Series desta temporada contra o New England Patriots, após uma derrota por 30 a 20 na última rodada contra o Green Bay Packers.

Delegação dos RAMS chega a Londres

Obviamente,não seria um jogo fácil, afinal o New England vinha de uma boa vitória contra os Jets que garantiu ao time de Bill Belichick a liderança da AFC EAST, com uma campanha de 4-3 que não faz jus a um time do porte dos Patriots, acostumado a vencer quase sempre.

Nos dias que antecederam ao jogo, em Londres, o head coach Jeff Fisher fez questão de apontar o bom desempenho dos RAMS na partida contra o Miami Dolphins, apesar da derrota, mencionando a boa atuação da defesa e da linha ofensiva, além dos rookies DT Michael Brockers (sete tackles – COM AMOR, P%##@!!! – e o primeiro sack de sua carreira profissional) e do WR Chris Givens. O time participou de eventos promovidos pela NFL na capital inglesa e chegou a treinar nas instalações do Arsenal antes do esperado jogo contra New England, no tradicional Wembley Stadium, na tarde de domingo (o jogo se iniciaria logo após um show de abertura da banda inglesa TRAIN).

Transmitido com exclusividade para o Brasil pelo canal aberto Esporte Interativo, o jogo prometia. O Wembley estava quase que totalmente lotado, com um público total de 84.004 pessoas, em sua grande maioria vestindo jerseys dos Patriots (até aí nenhuma novidade, já que o time leva a Inglaterra no nome), mas dava pra ver muitos torcedores do Saint Louis e alguns bandeirões da franquia do Missouri no Estádio.

A partida começou com um drive espetacular dos RAMS que culminou em um touchdown de um lançamento em profundidade de Sam Bradford para o WR Chris Givens logo nos três primeiros minutos da partida, que calou o estádio lotado de torcedores dos Patriots. Foi sensacional! Empolgado, mas ainda com a parte lógica do meu cérebro trabalhando, analisei aquele começo de jogo, a boa movimentação do ataque, da linha ofensiva e dos recebedores, lembrei do retrospecto do New England na temporada e cheguei à conclusão de que, sim, dá pra ganhar desses caras!

Só que não!

O que se viu em todos os outros minutos que se seguiram foi um MASSACRE, um ATROPELAMENTO, um verdadeiro ESCULACHO do time de Tom Braddy em cima de um impotente Saint Louis Rams, incapaz de marcar UM MÍSERO field goal durante todo o resto da partida. Foi embaraçoso de ver.
O domínio dos Patriots foi total. Em suas nove posses de bola durante a partida, o ataque do New England conseguiu converter SEIS touchdowns e um field goal. Isso significa que o ataque conseguiu converter pontos em quase todas as campanhas! Isso sem contar que quase TODAS as jogadas do ataque resultavam em primeiras descidas logo na primeira tentativa! Sério, em determinado momento do jogo, eu parei de contar!
Os TDs dos Patriots foram anotados por Brandon Lloyd, Wes Welker, Rob Gronkowski e Stevan Ridley.

A defesa dos RAMS foi patética! Não conseguia sequer chegar perto de Tom Braddy que, muito bem protegido por sua OL, parecia dispor de HORAS para encontrar jogadores e fazer os passes. Ao todo, foram 304 jardas aéreas anotadas pelo quarterback do New England. Um trabalho de defesa lamentável!
Enquanto nossos defensores pareciam ter desaprendido a jogar, a defesa dos Patriots fazia muito bem seu trabalho. Pressionaram Bradford o tempo inteiro, que chegou a erguer os braços, em certo momento da partida, pra reclamar da OL (coisa difícil de se ver). O tempo inteiro alguém furava a linha ofensiva, invadia o pocket e obrigava o camisa oito a se livrar da bola, ou tentar passes desesperados que resultaram em deflecções e uma interceptação. A pressão foi tanta que ele chegou a sofrer um forte sack de Dont’a Hightower, que chegou a preocupar. Além desse, Bradford sofreu outros 4 sacks.

Como o ataque não conseguia avançar, Zuerlein sequer pôde ser acionado para seus ótimos chutes, e os RAMS não anotaram nenhum field goal. O jogo corrido também não funcionou, com pífias corridas de Steven Jackson, que não iam além das 3 ou 4 jardas. A coisa tá feia pro lado do powerback 39! Os recebedores também não trabalharam direito, nada conseguindo produzir nas poucas vezes em que a bola chegava em suas mãos. Chris Givens chegou a sair do campo no primeiro quarto sentindo dores no pé, mas retornou no quarto seguinte. Felizmente, nenhuma lesão do nosso lado na partida.

Explica que diabo foi aquilo Hekker!!!

Mas o que me assustou mesmo foi a ENORME quantidade de faltas de ataque! Até o final do terceiro quarto (parei de contar depois disso), foram DEZ faltas de ataque – que poderiam ser evitadas – com 84 jardas de punição. Quase um campo inteiro! Como dizia Boris Casoy: “Isso é uma VERGONHA!”
Vale mencionar o lance bizarro numa tentativa de field goal que resultou num vergonhoso sack. A bola, lançada do center para o punter John Hekker, aparentemente escorregou de suas mãos, Zuerlein passou batido, e a defesa caiu matando em cima do punter, que não sabia o que fazer com a bola. Seria engraçado se não fosse trágico…
O jogo acabou com o elástico placar de 45 a 7, o pior resultado do time em dois anos. O último esculacho dessa proporção foi no dia 10 de outubro de 2010, em Ford Field, Detroit, contra o Detroit Lions, na semana 5 daquela temporada, quando os RAMS perderam por 44 a 6. Curiosamente, a mesma diferença de pontos nos placares.
A próxima semana é bye week para o Saint Louis (que fecha com 3 vitórias e cinco derrotas, na lanterna da divisão), que deve aproveitar o tempo pra por a casa em ordem. Como o próprio Fisher disse, em entrevista após a derrota, “Este é um verdadeiro teste para a nossa jovem equipe. Estamos indo agora para a bye week, vindo de uma derrota decepcionante como esta. Vamos descobrir muito sobre nós mesmos e e ver como vamos nos recuperar.”
Boa sorte aí, bigodudo!

Pra compensar o desastre, fique aí com a única boa imagem da passagem dos RAMS por Londres:

Um abraço.

Anúncios

O que achou do texto?Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s